quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Ipanema da Janela II

Ipanema da Janela II . Foto Fernanda Correia Dias

Ponto de vista: A ampla casa já esta completamente vazia, precisei dormir para embalar livros da biblioteca e só eu, um cálice  e uma máquina de café na cozinha. Faz calor, tomei um banho, estou com um vestido preto longo de alças fininhas.. Faço um café que bebo sem açúcar e atendo a porta tomando café no cálice. Os carregadores da mudança chegam as sete em ponto e olhando para o cálice na minha mão um deles comenta: É isso aí madame a senhora é que está certa. Um vinhozinho logo cedo faz bem à saúde.
Respondo: É café e eu não tenho como servir aos senhores.
Olham-se entre si e sorriem. caminham para a biblioteca  e eu vou para outra sala ao lado e escuto o comentário abafado do rouco: Ela pensa que nos engana... há, há...Dou minha cara à tapa se aquilo é café...Estas madames são assim... Tomam e bebem mesmo! Querem que a gente pense que é café? Vou até onde todos estão e sem dizer uma única palavra aproximo o nariz de cada um ao líquido que está no cálice e pergunto qual deles tem dúvida que estou bebendo café? Os quatro concordam que é café. Quando um deles resolve fazer um comentário, interrompo e digo: Ao trabalho, ok? Ao trabalho. Em uma hora a minha biblioteca vai estar em caixotas e dentro do caminhão. Alguém duvida?
Fernanda Correia Dias
in Ponto de Vista


2 comentários:

  1. Fernandinha quero muito falar contigo. Não estou achando o seu telefone. Liga assim que puder.

    ResponderExcluir