sexta-feira, 7 de dezembro de 2012


Comemorar!
Vinte e cinco anos da publicação de Ou isto ou Aquilo Cecília Meireles, Ilustrações Fernanda Correia Dias
1987

Fernanda Correia Dias . Capa Ou isto ou aquilo, Cecília Meireles, 
Ilustrações Fernanda Correia Dias

Li trabalhos, monografias, doutoramentos, (que só conheci e encontrei na internet) comparando a edição que organizei e ilustrei, de de Ou isto ou aquilo, Cecília Meireles, Ilustrações Fernanda Correia Dias a outras edições.
Vou começar pelo começo:
1- Desde a minha mais tenra idade, recebi da minha Avó materna/Madrinha, Cecília Meireles, livrinhos de diversos autores, caderninhos com versinhos ou frases escritas por ela, para que eu "ilustrasse" e "ilustrei".
2-No colo ou pela mãozinha eu, "a afilhadinha", fui apresentada a livros que ela escolhia na biblioteca infantil dela, na casa dela. Biblioteca que após seu falecimento eu convivi por vinte anos consecutivos e que me deu a oportunidade que muitos não teem de re-encontrar minha Avó dentro de cada livro e ilustração que me marcou, e ainda sua voz e seu dedinho apontando imagens que jamais esqueci e que me acompanham ainda hoje aos cinquenta e cinco anos!
3-Fui estudar Desenho Industrial e Comunicação Visual na Puc-RJ, quando eu já fazia ilustrações e criava livros e objetos. Ou seja, meu estudo acadêmico foi consequência da minha legítima vocação, como diria minha mãe Maria Mathilde e sua irmã, minha tia, Maria Elvira.
4-Eu antes de ser bailarina, já era bailarina. Antes de ser ourives, já era ourives, antes de ser design já era design, etc... porque o Vocare (chamado) no meu caso, sempre precedeu... compreende?
5-Me deram o nome de Fernanda, em homenagem ao meu Avô materno, Fernando Correia Dias, português e exímio designer e artista gráfico, referendado por seus contemporâneos como "O Irrivalizável Fernando Correia Dias ", que chegou ao Rio de Janeiro em 1914 e aqui viveu até 1935,  fundador do que hoje entendemos como nossa identidade nacional. E sobre ele já fiz o trabalho que tanto minha mãe me solicitou que fizesse!
6-O meu batizado não foi realizado com pressa, mas com muito amor! Minha Avó Cecília me batizou no dia do aniversário dela,  na mesma igreja onde ela foi batizada e me deu por padrinho o padrasto da minha mãe, o Vovô Heitor Grillo. Ambos pronunciaram meu nome Fernanda, na presença dos meus pais e família.
Com um detalhe comovente: nasci no dia 31 de dezembro de 1956 e esperei quase um ano para ser batizada no dia 7 de novembro de 1957, dia e mês do nascimento da minha madrinha/avó materna, Cecília Meireles. Digo comovente porque minha avó no dia do aniversário dela estava me batizando...
7- E ainda fico comovida porque meu avô Fernando, cometeu o suicídio em 1935, deixando uma mulher que tinha sido órfã, muito amada e três filhas também muito amadas e em torno de dez anos. As quatro, venceram as dificuldades financeiras e de orfandade, e eu sou a prova viva de que Fernando em 7 de novembro de 1957, no meu batizado e no dia do aniversário de minha Avó materna, foi homenageado.
8- Eu sempre fui invadida por uma alegria imensa associada ao aroma do papel, tintas, lápis, "plin" de máquina de escrever, mata-borrões, carbonos e finos papéis azuis, rosas e creminhos...e eu sempre senti o meu pensamento líquido como as tintas dos tinteiros das canetas-tinteiro. Ah... isso ninguém mais sabe o que é... Mas houve um tempo em que minha família e o resto do mundo escrevia com canetas à tinteiro...E os tinteiros tinham formas lindas...
9-Lá pelos idos de 1982, minha mãe chegou em casa, ( no Cosme Velho) muito assustada. Me disse que estava voltando da reunião com Enio da Silveira da editora Civilização Brasileira. Me olhou e me disse: Eleonora Afonso...faleceu...
10- Compreendi melhor a minha mãe, quando ela voltando da Editora Nova Fronteira me disse: vou te pedir um favor: Você pode ilustrar o Ou isto ou Aquilo?
Fernanda Correia Dias
in Para a minha mãe Maria Mathilde, minhas filhas Kenya e Gaya e para a história desta obra: Ou isto ou Aquilo, Cecília Meireles, ilustrações de Fernanda Correia Dias.
Como criei o objeto livro e as ilustrações de Ou isto ou Aquilo, Cecília Meireles, 1987.




6 comentários:

  1. Olá Fernandinha,
    Que linda esta homenagem à tua madrinha e avó neste aniversário!
    Com certeza você foi o seu maior presente...
    Mergulhei nessas lembranças. Cheguei a sentir o cheiro dos papéis, a textura do mata borrão, a tinta "azul real lavável" em frascos bojudinhos. Sou deste tempo em que sua família e o resto do mundo escrevia com canetas tinteiro.
    Ganhei esta postagem de presente, pois veja só a coincidência: fui batizada num dia 8 de dezembro.
    Adorei conhecer você.
    Beijos.
    Estela (das bonequinhas, no Bazar da Christa)

    P.S. Logo vou mandar a foto.

    ResponderExcluir
  2. Olá Estelinha!
    Não tive acesso ontem, mas hoje li e adorei ao brinde de batizados!
    E de tinteiros?
    Está tudo tilintando!
    Vou enviar seu retrato por e-mail e vamos postando! Seu angulo fotográfico nos gatos está maravilhoso!Parabéns, amiga!
    Fernandinha

    ResponderExcluir
  3. Me emociono muito com todas suas postagens. Algumas tocam mais fundo, como esta. Tenho certeza que seu avô Fernando foi muito amado. São tantos os poemas da Cecília que conversam com ele, choram por ele, sorriem com ele...! Só alguém muito amado inspiraria tanta beleza.

    Eu queria muito a edição que você ilustrou, mas não encontro em lugar algum. Faltam-me a sua edição e a primeira. Um dia, quem sabe, talvez eu encontre num sebo, assim, num toque de mágica. Nossas vidas são tão cheias de magia, a gente só precisa olhar com vagar e carinho para vê-las. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Fernanda,
    não sei se você ainda lembra da menina no ônibus do metrô no dia 20 de novembro, que também se chama Fernanda.
    Desculpa a demora, mas li o blog e amei!As postagens lindas, e justamente por serem sinceras!Continuarei acompanhando
    um abraço

    ResponderExcluir
  5. Um lindo Ano Novo para Fernanda, Telma, Estelinha e quem estiver lendo!
    Claro que me lembro de você Fernanda!
    Estávamos conversando... e... passsooou! Como está você? Temos o resto da vida para sermos todas amigas!
    Apareçam sempre que puderem!
    Bjs!
    Fernandinha


    ResponderExcluir
  6. Fernandinha querida,
    que delícia ler sua linda mensagem com meu nominho... :)
    Espero que tenha tido um lindo aniversário! E se não é muito tarde para te cumprimentar, deixo aqui meus votos de que este lhe seja um ano muito, muito feliz! Que a vida sempre lhe sorria! Um 2013 pra lá de maravilhoso pra você e suas filhas amadas e todos os seus... ☆★☆
    Beijo grande

    ResponderExcluir